Terceiro setor busca inspiração nas empresas

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Salários atraentes não costumam fazer parte do universo das ONGS.

No entanto, o grupo GRAACC sigla que representa o Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer, adotou o mecanismo para contratar alguns executivos de grandes empresas.  A meta é triplicar a arrecadação até 2015, para 150 milhões de reais, que serão usados para o tratamento e apoio às crianças com câncer e suas famílias.

Mais do que
arrecadar recursos para o combate ao câncer infantil, a iniciativa visa
conscientizar e mobilizar a sociedade, reforçando a importância do
diagnóstico precoce para aumentar as chances de sucesso do tratamento e
garantir melhor qualidade de vida aos pacientes.

Para isso, foi criada uma marca – Sou fã de criança – que terá Bernardinho como garoto-propaganda  e será licenciada para algumas empresas, entre elas joalherias e fabricantes de calçados.  Empresas que quiserem aderir à iniciativa, podem obter o direito para o uso da
nova marca em produtos, mediante o
destino de parte da renda da comercialização para o GRAACC.

O consumidor, ao
preferir produtos com a marca Sou fã de criança, também estará
contribuindo com a causa, por meio do consumo.

A Parangolé, que já aderiu à causa, é uma marca de produtos para festas infantis. A grande
motivação da empresa é colaborar com mães que querem curtir um momento
de alegria e fantasia com seus pequenos, perpetuando essa lembrança de
uma forma sadia.


Fonte: http://portal.belezarevelada.com.br – 24/09/2010

Comments

comments

Comments

comments