Portugal ensina publicidade às crianças na escola

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O “Media Smart” é uma iniciativa apresentada há alguns meses pela Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN) para promover o ensino de publicidade nas escolas. É voltado a escolas do 1.º e 2.º ciclo e pretende dotar as crianças de um maior conhecimento e sentido crítico em relação aos temas e conceitos da comunicação comercial de marcas e entidades.

O Bloco de Esquerda (BE) questionou o Governo sobre a nomeação para cargos públicos de coordenação de personalidades que têm funções de direção em empresas privadas. Um dos casos mencionados foi o do presidente do Comitê de Direção do projeto Media Smart, que é também diretor-geral da Nestlé.

O Ministério da Educação garantiu que os patrocinadores do projeto só vão interferir no programa em termos de financiamento, rejeitando incompatibilidades sugeridas pelo Bloco de Esquerda.

De acordo com o diretor-geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular (DGIDC), Luís Capucha, o programa inclui um grupo de peritos totalmente independente que asseguram que os materiais que chegam às escolas têm qualidade pedagógica e interesse educativo inequívoco. Para ele, a questão levantada pelo Bloco de Esquerda “revela um preconceito ideológico em relação às empresas”. “É uma questão que não tem sentido nenhum a não ser para quem tem preconceitos ideológicos relativamente a empresas privadas”, afirmou.

O programa, que deverá ser implementado no início de 2008 em todas as escolas que aderiram, poderá abranger nos primeiros três anos de aplicação cerca de 50% dos alunos da referida faixa etária, podendo chegar num prazo de 10 anos ao universo global das escolas de Portugal. O Media Smart foi lançado em 1998 no Canadá e foi introduzido na Europa em 2002 através do Reino Unido e posteriormente lançado na Holanda, Bélgica, Suécia e Finlândia.

O programa é patrocinado pelas empresas Adágio, BES, Danone, EDP, Kellog’s, Lactogal, Modelo & Continente, Nestlé, Procter & Gamble e Unilever / Jerónimo Martins.

A concretização do programa depende da adesão voluntária das escolas e será dado em regime extra-curricular.

Site do Media Smart da Inglaterra: www.mediasmart.org.uk

Fontes: Jornal Briefing (Portugal), site do governo português

Comments

comments

Comments

comments