Navegar na internet desenvolve adolescente, diz estudo

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Enquanto metade dos pais se demonstra insegura quanto ao acesso dos
filhos à internet, um estudo realizado pela fundação norte-americana
John D. and Catherine T. MacArthur aponta que salas de bate-papo, redes
virtuais de relacionamento e jogos on-line estimulam e dão confiança
aos adolescentes.

Pesquisadores do instituto observaram os jovens conectados por 5.000
horas e, segundo eles, não há motivo para a preocupação paterna. “Eles
fazem as mesmas coisas que os pais. Passam tempo com seus amigos,
encontram namorados, tentam identificar sua individualidade”, explica
Mizuko Ito, um dos 28 pesquisadores do estudo. “Os pais acham que as
horas passadas em frente ao computador são distração inútil.”

Mas, segundo o pesquisador, os jovens não enxergam assim. “O
aprendizado com a rede é muito diferente do tradicional, no qual a
fonte é apenas o professor”, disse Ito ao site newsfactor.com.
A internet, por outro lado, possibilita a pesquisa subjetiva do
adolescente em múltiplas fontes –o que dá a sensação de autonomia e
liberdade.

Outras conclusões do estudo são as de que os adolescentes não
aproveitam todo o conteúdo da internet, em termos de conhecimento
–eles poderiam estudar idiomas ou astronomia, por exemplo–, e também
o fato de que os jovens estão aprendendo as habilidades básicas para
interação no mundo digital atual.

A pesquisa do instituto norte-americano é parte de um investimento
de US$ 50 milhões para descobrir como as mídias digitais atuam e
influenciam no aprendizado, educação e na interação social de crianças
e adolescentes.

Fonte: Folha Online – 24/11/08

Comments

comments

Comments

comments