Inmetro fará teste de chumbo em brinquedo

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial) pretende apertar a fiscalização dos brinquedos importados. O órgão anunciou que vai reforçar o teste para a detecção de chumbo nos produtos.

A análise, que atualmente é feita apenas nos laboratórios credenciados (acreditados, no jargão do Inmetro), será feita também pelo próprio órgão. A medida vem aliada à fiscalização de todos os lotes de brinquedos importados, determinada na semana passada, seguindo ação adotada na importação de preservativos.

Os produtos nacionais passam por vistoria duas vezes por ano, mas não em todos os lotes, mesma periodicidade utilizada nos brinquedos importados até a semana passada. Os organismos certificadores, credenciados pelo Inmetro, vistoriam também a produção dos brinquedos feitos no país.

Divulgação

O órgão, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, vai reforçar o teste para a detecção de chumbo utilizando uma máquina, adquirida em setembro de 2005, de fluorescência de raios-X.

Segundo o Inmetro, a máquina já é utilizada em pesquisas científicas do órgão. Ainda não foi definida qual a periodicidade com a qual o Inmetro vai atuar nessa fiscalização.

A norma foi determinada após a Mattel anunciar o terceiro recall de produtos fabricados na China em pouco mais de um mês. O último caso ocorreu nesta semana, quando foram recolhidos 844 mil itens de 11 linhas. Os brinquedos possuíam excesso de chumbo na tinta utilizada na sua fabricação e, por esse motivo, são prejudiciais à saúde. Os produtos tinham origem chinesa.

Testes

O Inmetro não atua diretamente no teste dos brinquedos. O órgão certifica laboratórios para testarem todos os produtos que possam colocar em risco o consumidor. As análises são feitas a partir de normas estabelecidas pelo Inmetro.

Essas, por sua vez, são revistas a partir de testes feitos pelo próprio órgão. A máquina a ser utilizada para reforçar a vistoria para a detecção de chumbo tem essa finalidade.

Os organismos certificadores, também credenciados pelo Inmetro, são os emissores dos certificados postos em todos os produtos. O Inmetro analisa o laudo feito pelos laboratórios autorizados pelo governo e a adequação do produto à norma.

O órgão afirma fiscalizar uma vez por ano os laboratórios e organismos certificadores para averiguar as condições de trabalho. Mesmo nessas vistorias, o governo não analisa o produto final que vai às lojas.

Simulação

No laboratório, os brinquedos passam por quatro fases de testes até receberem o laudo e, posteriormente, o certificado que permite a comercialização. As fases testam mecânica, inflamabilidade, toxicologia e eletricidade do produto. Os testes têm como objetivo simular o uso por uma criança.

Para detectar a presença de chumbo, por exemplo, o brinquedo é banhado a 37°C com água, depois imerso num recipiente com mistura aquosa com ácido clorídrico. Esse teste visa observar a reação do produto após possível ingestão.

Fonte: Folha Online – 07/09/07

Comments

comments

Comments

comments