Fabricantes de refrigerantes alertam para vida saudável

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

A notícia abaixo é um ótimo exemplo de que as empresas devem se preocupar com o bem-estar de seus consumidores a longo prazo, mesmo que isso signifique vender um pouco menos a curto prazo.

—-

Os alertas à saúde que hoje aparecem em anúncios de bebida e cigarro ganharam agora uma nova versão no Brasil, desta vez dos supostamente inofensivos refrigerantes. A exemplo das tarjas “Beba moderadamente” e “Fumar faz mal à saúde”, campanhas de refrigerantes no país terão mensagens a favor de uma vida mais saudável e contra a obesidade.

Na campanha mundial que a Coca-Cola lança no Brasil nesta quinta-feira, por exemplo, os consumidores poderão notar a inserção de uma tarja com os dizeres “Faça exercícios regularmente”. Ao contrário dos anúncios de cigarro e bebida, em que o governo determinou o uso da advertência, essa iniciativa partiu das próprias empresas de refrigerantes.

Foi uma ação estruturada dentro da Abir (Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas) – conta o diretor de comunicação da Coca-Cola, Marco Coelho.

Além de reagir a uma preocupação cada vez maior dos consumidores com práticas alimentares saudáveis, a medida das empresas de refrigerantes – criticadas por serem desencadeadoras de obesidade e diabetes – também embute um interesse comercial.

“Brasileiros consomem 61 milhões de copos de Coca-Cola por dia, mas segmento de refrigerantes ainda tem muito a crescer no país.”
Queremos consumidores saudáveis, que possam continuar a comprar nossos produtos. Se eles ficam doentes e param de consumir, nós quebramos – diz o presidente da Abir, Hoche Pulcherio.

Marco Coelho acrescenta que a vida moderna demanda cada vez menos atividades físicas, como andar ou subir escadas. A idéia que as empresas tentam passar é que o problema não está nos refrigerantes em si, mas em exageros e hábitos alimentares e físicos não saudáveis em geral.

Fomos investigar as causas da epidemia da obesidade e encontramos dois vetores. Em menor grau, as pessoas estão ingerindo mais gorduras e menos variedades de alimentos. Outro vetor é a drástica redução de esforços físicos. Não exatamente de exercícios estruturados, mas as pequenas atividades do dia-a-dia – diz o diretor de comunicação da Coca-Cola, Marco Coelho.

Outra empresa que aderiu à idéia foi a Ambev, que junto com a Coca-Cola chega a quase 80% do mercado, segundo a Abir. As embalagens e anúncios de refrigerante da empresa trazem a mensagem “Vida saudável. Pratique”.

O estímulo a uma vida saudável está crescendo na indústria alimentícia em geral. A tendência é que exemplos como esse sejam mais freqüentes, não só entre as empresas de refrigerantes – diz Pulcherio.

Comments

comments

Comments

comments