Disney fará testes próprios de segurança nos seus brinquedos

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Depois da onda de recalls em brinquedos, empresa investirá milhões de dólares em verificação dos produtos com sua marca, para retomar confiança do consumidor

Em resposta aos recalls que tiraram de circulação milhares de brinquedos fabricados pela americana Mattel, em agosto, a Walt Disney Company realizará seus próprios testes de segurança nos produtos que utilizam a imagem de personagens do grupo, informou nesta segunda-feira (10/09) a versão online do jornal New York Times (NYT).

Dentro de duas semanas, representantes da Disney começarão a percorrer lojas onde brinquedos, bijuterias e outras peças da marca são vendidos, para retirá-los aleatoriamente das prateleiras e levá-los para testes em laboratório. A empresa anunciou que gastará “alguns milhões de dólares”, para testar 65 mil produtos, fabricados pelas 2 mil empresas licenciadas.

Com essa prática, a empresa espera verificar se estão adequados os níveis de chumbo presente na tinta que reveste as peças, além da resistência a soltar componentes que possam ser engolidos – justamente os dois pontos que levaram a Mattel a anunciar três recalls consecutivos de brinquedos, entre eles um produto da Disney, o Sarge Car, inspirado num personagem do desenho “Carros”.

Segundo o jornal Wall Street Journal (WSJ), executivos da empresa enfatizaram que os testes são uma segunda bateria de confirmação da segurança dos produtos e que não substituem os testes obrigatoriamente realizados pelos fabricantes.

Mudança de postura

A iniciativa de aplicar testes independentes representa a confirmação de uma tendência relativamente nova no setor, de acordo com o NYT. Em geral, as empresas detentoras do licenciamento dos personagens deixam a fabricação e o controle de qualidade dos brinquedos para as fabricantes e contentam-se em receber os royalties pelas vendas.

No entanto, as companhias passaram a temer os efeitos sobre sua imagem da onda de recalls e do ressurgimento de práticas considerados erradicadas – como o uso de chumbo nas tintas -, a partir do aumento das importações da China.

Separadamente da Disney, a maior rede de varejo de brinquedos dos Estados Unidos, a Toys “R” Us, também informou que fará testes independentes nos produtos mais vendidos em suas lojas, enquanto a Sesame Workshop, outra grande rede americana do ramo, sinalizou interesse em adotar “em breve” essa estratégia.

Antes mesmo da Disney, a prática do “duplo-teste” já havia sido anunciada pela Nickoledeon, depois de um de seus brinquedos mais populares – Thomas & Friend – transformar-se em alvo de recall por parte do fabricante RC2.

Para o WSJ, além de reforçar um movimento de maior participação das empresas nos processos de controle de segurança, a medida da Disney pode ser encarada como um recado aos consumidores de que a fiscalização sobre a fabricação dos brinquedos tem crescido, conforme se aproxima o fim do ano – período mais importante de vendas, nesse setor.

Fonte: Exame – 10/09/07

Comments

comments

Comments

comments