Disney anuncia novas diretrizes para promover alimentos

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Com as taxas de obesidade crescendo cada vez mais entre as crianças, a Walt Disney Co. anunciou novas e esperançosas diretrizes para a maneira que promoverá alimentos à sua impressionável clientela. Pelos próximos dois anos, a empresa que criou Buzz Lightyear, Pateta e o Rei Leão planeja assegurar que seus desenhos animados promovam alimentos infantis com menos gordura, açúcar e calorias.

A Disney também iniciou mudanças nos cardápios de seus parques de diversões, com o objetivo de abolir gorduras trans, oferecendo molho de maçã e outros acompanhamentos saudáveis para as crianças. Batatas fritas e doces continuarão disponíveis. Como você aproveita a Disneylândia sem um pouco de sorvete? Mas diferente de outros parques temáticos, os reinos da Disney também oferecem sucos naturais, água, frutas e vegetais.

O próximo passo a ser trabalhado pela Disney é limitar a carga de propagandas de junk food em seus programas de televisão, nos canais Toon Disney e ABC Kids. É uma boa estratégia, e deverá enviar uma mensagem para as outras redes de TV.

A obesidade infantil triplicou nos últimos 25 anos. Existem muitas curas para o problema: mais atividade física e menos televisão, por exemplo. Porém os centros de prevenção e controle de doenças também avisam: “as práticas de marketing correntes para alimentos e bebidas colocam o futuro da saúde das crianças em risco”.

No momento, o governo Bush e o Congresso parecem se contentar em continuar estudando o problema. Algumas corporações usaram tal atitude como desculpa para continuarem vendendo cereais ultra-doces e bebidas cheias de frutose. Outras fizeram fracas tentativas de promover uma alimentação mais saudável para as crianças. É encorajador saber que algumas delas, principalmente a Kraft e a Disney, reconheçam que não se pode esperar alguma atitude do Congresso e estejam fazendo mudanças agora.

Comments

comments

Comments

comments