Crianças americanas aumentam consumo de alimentos saudáveis, diz pesquisa

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Saiu uma matéria no New York Times, reproduzida pelo G1, que diz que as crianças americanas aumentaram o consumo de iogurte, frutas e sopas, enquanto o consumo de batatas fritas e hambúrgueres está decaindo.

Seguem trechos da reportagem:

Os hábitos alimentares das crianças americanas parecem estar
mudando. Para variar, desta vez as novidades são boas. Nuggets
de frango, hambúrgueres, fritas e refrigerantes continuam
populares entre o grupo abaixo dos 13 anos, é claro. Porém,
novas pesquisas de mercado mostram que o consumo desses
alimentos em restaurantes está diminuindo, enquanto sopa,
iogurte, frutas, frango grelhado e leite com chocolate estão em
alta.

As descobertas, baseadas em dados de uma empresa
de pesquisa de mercado, a NPD Group, de Chicago, seguem um
relatório do ano passado afirmando que a obesidade infantil
parecia ter atingido um platô – após subir por mais de duas
décadas. Essa descoberta, relatada na revista “The Journal
of the American Medical Association”, foi recebida com um
otimismo contido, e não está claro se os esforços para limitar a
famosa “junk food” e aumentar a atividade física em escolas
surtiram um efeito significativo na maneira como as crianças
comem. Todavia, os novos dados sugerem que diversos fatores, da
recessão econômica às novas ofertas de gigantes do fast food,
podem ter influenciado uma mudança geral nas preferências
alimentares entre crianças.

O que elas querem

“A indústria alimentícia está sempre dizendo,
‘Estamos dando às pessoas o que elas querem; é por isso que
fazemos frango frito, hambúrgueres e batata para seus filhos’”,
disse o Dr. Leann L. Birch, diretor do Centro de Pesquisa em
Obesidade Infantil da Universidade Estadual da Pensilvânia.
“Isso não é verdade. Se as crianças receberem diferentes opções,
e se os pais deixarem escolher algumas delas, acho que com
grande frequência veremos mudanças na alimentação
.”

“A percepção pode ser que refrigerantes de laranja
e grapefruit são melhores pra sua saúde”, disse Riggs. Mesmo
assim, vale apontar que os dados da NPD são baseados em pedidos
de restaurantes, onde as crianças geralmente podem fazer suas
próprias escolhas. “Não sabemos quantas escolhas as crianças
realmente fazem”, disse Birch. “Mas sinto que os pais tendem a
ser muito mais liberais num restaurante, logo permitem que os
filhos façam mais escolhas.”

“Você vai a esses lugares onde eles oferecem
opções saudáveis para adultos. Mas até recentemente, as crianças
não haviam tido a oportunidade de escolher as coisas certas”.

Fonte: G1 – 19/06/09

Me parece claro que as empresas do setor precisam adotar uma nova estratégia de produto urgente. Oferecer opções saudáveis, incentivar o consumo moderado e a adoção de atividades físicas – gerando benefícios de longo prazo ao consumidor – é o único caminho para o sucesso e para evitar reações negativas da sociedade (que já estão ocorrendo).

Comments

comments

Comments

comments