Arcor inaugura fábrica e CD no Nordeste

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O novo complexo operacional da empresa deve produzir 65 toneladas diárias de produtos para abastecer os mercados das regiões Norte e Nordeste do país.

Com um investimento total de R$ 58 milhões, a Arcor do Brasil, empresa líder mundial na produção de balas, acaba de inaugurar a sua quinta fábrica no país e o seu quarto centro de distribuição, ambos no complexo industrial de Suape, no estado de Pernambuco. Os dois empreendimentos iniciam suas atividades com 150 funcionários e devem gerar cerca de 400 empregos diretos no futuro.

Sérgio Asís, diretor geral da Arcor do Brasil, conta que esse investimento reafirma a expectativa da empresa no desenvolvimento contínuo da região, que vem apresentando taxas de crescimento acima da média nacional no consumo de chicles, biscoitos e chocolates. “A demanda local já pedia esses investimentos”, afirma o executivo. Ele acrescenta que a nova planta tem capacidade instalada para produzir 65 toneladas de produtos ao dia.

Além dos fatores de consumo – a Arcor detém 35% do mercado regional de guloseimas – a empresa considerou também a localização estratégica do complexo industrial de Suape visando o futuro. “Somando todos os fatores, o investimento que a Arcor realizou se mostra muito consistente com os objetivos definidos”.

Faturamento e logística – Agora com produção e distribuição regional, a Arcor espera para este ano um incremento de 5% na participação das regiões Norte e Nordeste no seu faturamento total (hoje é de 25%), que em 2006 chegou à casa dos R$ 815 milhões. “Estamos muito confiantes”, diz Asís, que projetou o fechamento do exercício desse ano ao redor dos R$ 940 milhões.

Para atingir estes objetivos a Arcor desenvolverá alguns produtos diferenciados, que atendam às necessidades e hábitos dos consumidores da região. “Vamos adequar alguns de nossos produtos às características desse mercado e suas apresentações e embalagens aos formatos que o consumidor local demanda”, explica o diretor geral.

Asís também se mostra entusiasmado com a inauguração do centro de distribuição que, segundo ele, deve promover uma maior eficiência das operações de logística na região e por esse motivo, influenciar positivamente os resultados projetados para este ano. “Com o novo centro vamos reduzir o tempo de entrega de nossos produtos e assim assegurar um serviço diferenciado ao cliente”, assegura.

Maxpress

Comments

comments

Comments

comments